quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009



Teorias me cortam os pulsos. E são tantas...
Estou em coma emocional e ninguém percebe, ainda.
Amputaram minha última esperança.
Dizem que ando distante, de fato.
Tentei avisar que minha mente está ao revés, mas
de nada adiantou.
Dói tanto que já nem sei que parte culparei desta vez.
Tensão que ninguém sabe, dor que ninguém vai entender.
A tristeza me escolheu.
Afinal, alguém havia de me querer.



Melina.

Visitas