terça-feira, 24 de novembro de 2009

Às vezes acordo com uma vontade enorme de apagar tudo. Com uma culpa gigante da minha infelicidade e da tua também. Construo e destruo ilusões, acabo sempre me lamentando pelos inesgotáveis desafetos. Minha sede de tudo
é tanta que às vezes acabo sem nada, toda destruída, sem amanhã nem depois.
Me permito por dias me esquecer um pouco. Preciso me poupar de mim mesma pra que tudo siga bem na medida do possível, ainda que pareça impossível seguir.
Quero cessar meus encantos por enquanto. Preciso de um pouco de paz, sem entregas e perdas. Essa minha vontade de ir embora é a mais pura fragilidade de quem não quer encarar o real. E dói.
Penso tanto nas pessoas, escrevo cartas pra ninguém, bebo e fico paralisada em frente a janela. O telefone mudo, um silêncio insuportável nos tímpanos e uma lembrança maçante no peito. Não entendo nada e quero mais é dormir pra esquecer, acordar no dia seguinte e me atolar numa distração qualquer pra que tudo pareça estar bem mas não, não está. Não posso ficar presa nessa ausência de compreensão. Ausência de tudo o que me conforte. Estou completamente sóbria e nem um pouco calma. Sei que estou patética e dolorida. O importante é jogar as cinzas no lixo, tomar um banho e colocar cafeína na garganta. Preciso recomeçar a todo instante. Jogar o cansaço ralo abaixo e me convencer que logo o tempo desloca esse desespero.

9 comentários:

RogerMopri disse...

vamos ver...Wisk, um barzinho ao som de algum violão bem do brasileiro e um tanto de palavras jogadas ao ar. topa?

sevejocosilva disse...

É um filme bastante triste para uma jovem.
Tente sair deste labirinto sem barzinho, sem wisk, e sem outras coisas afim.
Tente, tente, tente... conseguirá.

katrina rose disse...

me identifiquei muito com o texto... X_X infelizmente.

Parabéns, adorei como vc escreve *-*

M disse...

"Minha sede de tudo é tanta que às vezes acabo sem nada, toda destruída, sem amanhã nem depois."

Que lindo! Amei, até porque tô numa fase similar à que você escreveu esse texto.
Não me canso de ler seu blog!
Beijos

Margarida disse...

Não vou dizer que vai passar
Não vou dizer que tudo vai mudar Não vou dizer para deixar a confortável anestesia
Não vou dizer que por seres jovem tens que mudar o filme da tua vida
Simplesmente vou dizer...como compreendo as tuas palavras...são castelos de vidro

Beijinho de Portugal

Beatriz Fig disse...

o tempo desloca, mas tb traz de volta.. rs

Esse post parece letra de música!

beijosss

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,

byrne disse...

mas a vida é asism,, feita de momentos...
e vive-os sempre....

M. disse...

Melina

Sou sobrinha do Rafael, tbm escrevo e fotografo. Ele comentou sobre seus escritos e vim olhar.
Intensamente visceral, ou melhor: Um dreno na alma.
Parabéns.
visite meu blog http://mennah.zip.net/
e me add no face Menna Amaral
beijo meu

Visitas