segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

"Existe uma mulher em mim que quer ser outras mulheres, e cada uma dessas outras mulheres quer ser outra mulher. Não fico muito tempo na mesma personagem. Não sei nunca quem acordarei, o que será e o que serei. Tenho um êxtase excessivo em achar outras em mim. O homem, pra me amar, certamente precisa querer uma puta e uma santa - mais puta do que santa. As santas são benignas e óbvias. Prefiro ser excitante e enigmática. Sobretudo provocativa, sempre."

Nenhum comentário:

Visitas