sábado, 18 de fevereiro de 2012

Pode me ler
pode me rasgar no meio
pode me socar o dedo
pode me chupar no íntimo
pode me chamar de puta
pode me amar sem confessar
pode me expulsar de casa
pode me tentar.
Nunca vou ser tua.
Nunca vou me dar inteira
para o que não me atiça.
Eu não amo ninguém.

2 comentários:

Anônimo disse...

a intensidade de uma mulher que ama...
me levou para um ontem de angustia
Muito bom!
AP

Anônimo disse...

Não amo ninguém, parece incrível. Não amo ninguém e só amor que eu respiro - Cazuza.

Visitas