terça-feira, 20 de março de 2012

Ele me pergunta se ainda escrevo. Digo que não. Mentira. Minha inspiração nasceu e morreu no mesmo dia em que você decidiu sair da minha vida, homem. Eu tento, juro que tento. Mas é o desgoverno quem me governa. É só no caos que me acerto.

Nenhum comentário:

Visitas